SOBRE

Vanguarda AM 1170 - Primeiro lugar no ibope

A Vanguarda,  é considerada através de pesquisa feita pelo Ibope, a emissora de maior audiência no Vale do Aço e está entre as principais do estado de Minas Gerais. Operando na freqüência AM 1170, no seu site www.vanguardaam.com.br e nos aplicativos disponíveis para as plataformas IOS e Android, conta com uma programação voltada para esportes, sempre presente na cobertura de grandes eventos,  jornalismo, prestação de serviços e entretenimento.
O início das operações da emissora foi no dia 1º. de dezembro de 1981, quando houve o lançamento da programação e a comercialização. Entretanto foi reservada a data de 28 de abril do ano seguinte para sua inauguração, por coincidir com o aniversário de Ipatinga. Intenção que perdeu o seu sentido quando comprovaram que o aniversário da cidade é, oficialmente, 29 de abril. 
O nome Rádio Vanguarda: Dar o nome de Rádio Ipatinga à emissora seria o ideal, mas pareceu excludente para os demais municípios da região. Foi então submetido entre uma equipe o nome Vanguarda, aprovado por unanimidade. Inicialmente a emissora funcionava ao lado do prédio onde hoje está instalada, ou seja em uma casa na Rua Itajubá 80. 

O Caráter Experimental: Em real experiência a emissora funcionou de 25 de outubro a 30 de novembro de 1981. Em 1º. de dezembro passou a operar em definitivo. A principio, a maior dificuldade encontrada foi o material humano, já que não havia, logicamente profissionais na cidade. Apesar desta realidade foi montada uma boa equipe. Hoje o quadro de locutores, apresentadores e redatores é basicamente de Ipatinga e região.Foi aberto espaço para vocações que não tinham como se revelar. Quantos aos equipamentos, a indústria eletrônica atendia bem ao mercado. Quanto ao mercado publicitário, a resposta foi surpreendente. O faturamento dos primeiros meses superou as previsões. 

A reação: Surpreendentemente foi como dar água a quem tem sede. A cidade que já havia atingido 150.000 habitantes, estava sedenta de comunicação e de integração através da noticia. A programação, a principio era musical, só com o tempo foram introduzidos, o jornalismo e o esporte. Uma das vantagens do rádio é que ele chega onde outros meios de comunicação não chegam. Daí a importância de seu jornalismo. 

O que representa o rádio? O Rádio é o mais poderoso veiculo de comunicação. Fala a todas as classes sociais. Aos analfabetos e aos letrados. Ao porteiro do prédio e ao morador de sua cobertura. A Escritora Rachel de Queiroz, que é nordestina, diz que no sertão do nordeste pode até faltar comida na panela, mas nunca pilha para o rádio.
Quando o rádio se instalou no Brasil as dificuldades eram muitas. Os radialistas amadores.Os anunciantes custaram a entender a importância do rádio. Equipamento e peças vinham, dos Estados Unidos. O Rádio se firma cada vez mais, como o maior veiculo de comunicação de todos os tempos. Ele está em todos os lugares. 

NOSSAS REDES SOCIAIS

SEGURE E ARASTE PARA OBTER INFORMAÇÕES

PROGRAMAÇÃO


Clique para visualizar


LOCUTORES

MAIS LIDAS

Notícias mais lidas deste mês

Gerais

Esporte

  02 DE FEVEREIRO 03 DE FEVEREIRO  

Empresário de Manoel vem a BH e se reúne com Cruzeiro

Manoel segue na mira do futebol turco

  02 DE FEVEREIRO 03 DE FEVEREIRO  

Com pinta de garoto-propaganda, Elias é apresentado na Cidade do Galo

Elias agradeceu o esforço da diretoria para repatriá-lo

RECADOS

Últimos recados dos ouvintes

Envie mensagem para locutor

ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Fachin determina arquivamento de inquérito contra Collor na Lava Jato

Fachin determina arquivamento de inquérito contra Collor na Lava Jato

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), arquivou inquérito instaurado contra o senador Fernando Collor (PTC-AL) no âmbito da Operação Lava Jato. O inquérito apurava acusações do ex-diretor da área internacional da Petrobras Nestor Cerveró, que apontou envolvimento de Collor em esquema de corrupção de agentes públicos e lavagem de dinheiro relacionado à BR Distribuidora.

O caso em questão girava em torno da construção de um prédio do escritório da BR Distribuidora na Bahia.

De acordo com Cerveró, foi negociada propina em troca de aprovação do negócio pela diretoria da BR Distribuidora, porém, o negócio não se concretizou por força do desencadeamento da operação Lava Jato.

Segundo o procurador geral da República, Rodrigo Janot, não foram verificados "elementos suficientes que possam fundamentar a continuidade do inquérito e, por mais forte razão, a propositura de uma ação penal".

"Embora, por meio desse dispositivo, a legislação somente exija provas de corroboração ou confirmação para fundamentar um decreto condenatório, seria temerário o oferecimento de uma denúncia com base apenas em declarações de um colaborador, principalmente em hipóteses como a dos autos, em que os elementos de prova reunidos parecem infirmar as genéricas palavras de tal agente", escreveu Janot.

Na avaliação de Fachin, à exceção das hipóteses em que o procurador geral da República formula pedido de arquivamento de inquérito sob o fundamento da atipicidade da conduta ou da extinção da punibilidade, "é pacífico o entendimento jurisprudencial desta Corte considerando obrigatório o deferimento da pretensão, independentemente da análise das razões invocadas".

"Trata-se de decorrência da atribuição constitucional ao Procurador Geral da República da titularidade exclusiva da opinio delicti a ser apresentada perante o Supremo Tribunal Federal", ressaltou Fachin.

O "Broadcast Político" (serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado) não obteve resposta do gabinete de Collor até a publicação deste texto.

O senador é alvo de investigação em outros inquéritos que tramitam no STF. Em um outro caso, a Procuradoria Geral da República (PGR) já ofereceu denúncia contra o ex-presidente, acusado de ter recebido ao menos R$ 29 milhões em propinas entre 2010 e 2014 referentes a contratos da BR Distribuidora.

Com O Tempo

Roger adota cautela para a volta de Robinho já contra o América

Roger adota cautela para a volta de Robinho já contra o América

O técnico Roger Machado não quis adiantar se vai escalar o atacante Robinho, domingo, contra o América, pelo Campeonato Mineiro. O treinador vai esperar o treinamento deste sábado para definir se o jogador tem ou não condições de entrar em campo e se precisa esperar um pouco mais.

“A gente tem mais um treinamento amanhã (sábado). O Robinho vem sendo inserido na rotina. Estamos avaliando o dia a dia. Hoje (sexta-feira), no fim do treino, ele disse que estava se sentindo bem, mas temos que ter uma cautela”, explicou.

Robinho teve uma pequena fratura em uma das vértebras no fim de janeiro quando servia a seleção brasileira. Depois de um tempo parado, ele voltou aos treinamentos nesta semana.

“Ele ficou parado duas semanas e, depois, iniciou a fisioterapia. Pelo físico, ele tem um lastro de muitos anos e pega condicionamento muito rápido”, ressaltou Roger.

No treinamento desta sexta-feira, na Cidade do Galo, Robinho participou normalmente da atividade. O treinador, no entanto, não fez um coletivo para definir a equipe. Ele orientou apenas um trabalho tático.


Fonte: O Tempo

Além de Quintero, Atlético mira empréstimo de Alan Patrick

Além de Quintero, Atlético mira empréstimo de Alan Patrick

Nos meses de dezembro e janeiro, a diretoria do Atlético trabalhou na busca de reforços. Quatro nomes foram contratados, mas outros muitos oferecidos e especulados. A busca do Galo por volantes movimentou o mercado brasileiro e sul-americano.

No segundo mês do ano, o Galo segue a rotina da busca por mais contratações e após anunciar Elias, o alvinegro mineiro volta a movimentar o mercado na busca de opções para o meio de campo, setor mais carente da equipe.

O técnico Roger Machado já sinalizou que o Atlético busca um novo Danilo no mercado. Um jogador com boa qualidade de marcação e cobertura dos lados do campo e que saiba chegar bem ao ataque. O lateral-esquerdo tem atuado no meio de campo e agradado ao comandante.

Um dos nomes que surge na pauta atleticana é de Alan Patrik, do Shakhtar Donetsk. O meia poderia ser emprestado ao Galo por uma temporada. O atleta ainda tenta se firmar no clube ucraniano, mas já havia dito que seu desejo era seguir no futebol brasileiro.

Outro nome que surge na pauta é de Quintero. O atleta já esteve na mira do Galo em 2015. A informação é do jornal de Portugal "O Jogo".

Segundo a publicação o Atlético já fez uma proposta tentadora pelo meia colombiano que pertence ao Porto e está atuando no futebol da Colômbia por empréstimo.

Certo é que o alvinegro mineiro mira a busca por um meia de armação e poderá contratar um reforço pontual para este setor em caso de uma boa oferta.

Volantes

Ainda no meio de campo, a diretoria atleticana trabalha na busca de mais um volante. O clube deseja contratar um reforço para a função que chegaria da Europa, mas que poderia atuar no segundo semestre na segunda janela de transferência, a partir de julho.

O nome é mantido em sigilo pelo Galo. Um dos interesses da diretoria atleticana é em Lucas Leiva, que terá seu contrato com o Liverpool encerrando no fim da temporada europeia.


Fonte: O Tempo

Temer sanciona a Reforma do Ensino Médio

Temer sanciona a Reforma do Ensino Médio

O presidente Michel Temer sancionou na manhã desta quinta-feira (16) a Lei do Novo Ensino Médio no Palácio do Planalto. Durante a cerimônia, ele declarou que a proposta é fruto de uma "ousadia responsável" do governo, que continuará defendendo a aprovação das "grandes reformas". O presidente tem buscado em solenidades criar agendas positivas para tentar reverter sua baixa popularidade.

Ele minimizou as críticas ao texto, afirmando que a polêmica gerou o aperfeiçoamento da Reforma do Ensino Médio. "Houve um debate extraordinário nos últimos meses. Não tenho dúvida de que foi uma coisa extraordinária o que fizemos."

O presidente avaliou que a reforma foi "consensuada" entre o governo, o Congresso e a sociedade, que agora "recebe o aplauso de todos". "As modificações que foram feitas no Congresso nasceram também da sociedade, que participou de maneira expressiva", disse.

Temer defendeu que é preciso modernizar a educação no Brasil, lembrando que há um orçamento previsto de R$ 10 bilhões para o setor. Ele afirmou que decidiu fazer a reforma porque o tema estava "parado" no Congresso há mais de 20 anos. "Com a Medida Provisória, a Reforma do Ensino Médio ganhou espaço extraordinário no debate nacional", avaliou.

Esta é a primeira reforma do governo Temer aprovada. Durante a sua fala, ele lembrou que há outras reformas, como a da Previdência e a trabalhista, em análise no Legislativo. "Esse momento é muito revelador do nosso governo. É um governo de reforma e ousadia, mas de ousadias responsáveis", ponderou.

Ele também lembrou a aprovação da proposta que estipula um limite para os gastos públicos. "Quem ousaria fazer isso?", questionou. "Quero registrar enfaticamente que, nos dias atuais, mais do que coragem é preciso ousadia", continuou.

A Medida Provisória do Ensino Médio foi aprovada pelo Congresso no último dia 8. O projeto flexibiliza a grade curricular, permitindo que o estudante escolha parte das matérias que irá cursar.

Reforma

O texto aprovado no Congresso divide o conteúdo do ensino médio em duas partes: 60% para disciplinas comuns a todos, a serem definidas pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC), e 40% para que o aluno aprofunde seus conhecimentos em uma área de interesse, entre as opções Linguagens, Matemática, Ciências Humanas, Ciências da Natureza e Ensino Profissional. A proposta original do governo defendia uma divisão 50% a 50%.

Outro pilar da medida é ampliar a oferta de turno integral de 800 horas para 1,4 mil horas anuais, mediante financiamento da União aos Estados e ao Distrito Federal durante dez anos. As disciplinas de Filosofia, Sociologia, Educação Física e Artes funcionarão como matérias "optativas". As escolas serão obrigadas a oferecer as matérias, mas ficará a cargo do aluno escolher estudar as disciplinas ou não.


Fonte: O Tempo

Comissão técnica do Cruzeiro 'espiona' jogo do Volta Redonda

Comissão técnica do Cruzeiro 'espiona' jogo do Volta Redonda

Não será por falta de estudo. O Cruzeiro está fazendo a lição de casa para ter um bom desempenho contra o Volta Redonda, nesta quarta-feira, na abertura da Copa do Brasil. Três membros da comissão técnica do clube celeste estiveram no estádio Raulino de Oliveira para acompanhar o duelo com o Vasco, pelo Campeonato Carioca.

O auxiliar-técnico de Mano Menezes, Sidnei Lobo; o analista de desempenho da Raposa, Rafael Vieira; e o preparador de goleiros Robertinho, estiveram juntos no estádio para estudar o rival da Raposa. Eles fizeram um relatório do Voltaço.

O Volta Redonda vem demonstrando força como mandante desde a temporada passada e diante do seu torcedor acabou vencendo o Vasco por 1 a 0, pelo Campeonato Carioca.

O confronto desta quarta-feira será o primeiro na história dos dois clubes em competições oficiais. O duelo será ainda o de estreia das equipes na Copa do Brasil de 2017. O duelo será único, na casa do Volta Redonda. Já o Cruzeiro atuará pelo empate para se classificar.

Amistosamente, as equipes já se enfrentaram em quatro oportunidades e a Raposa ainda não foi derrotada. Foram três empates no Rio de Janeiro e uma vitória celeste no Mineirão.

Fonte: O Tempo

Roger quer repetir contra o América mesmo time que iniciou domingo

Roger quer repetir contra o América mesmo time que iniciou domingo

Embora as modificações tenham surtido efeito, e o Atlético conquistado a vitória sobre o Uberlândia, no último fim de semana, o técnico Roger Machado deve colocar em campo, contra o América, no próximo domingo, a mesma formação que iniciou a última partida.

“A tendência é que eu repita a escalação do início. A dificuldade foi gerada em razão do adversário (Uberlândia) muito bem disposto a nos impedir de jogar. O clássico é mais disputado. A alternativa encontrada foi útil para o momento do jogo. Não é porque não deu certo com este adversário, que não vai dar certo com os outros”, explicou o treinador.

Se não tiver nenhum problema médico ao longo da semana, o time titular do Atlético deverá ser formado por Giovanni; Marcos Rocha, Gabriel, Leonardo Silva e Fábio Santos; Rafael Carioca, Elias, Danilo, Cazares, Otero e Fred. Na segunda etapa, Maicosuel, Rafael Moura e Clayton entraram, respectivamente, nos lugares de Cazares, Elias e Otero.

O treinador está tentando dar mais ritmo e entrosamento à equipe. “Cada jogo te dá uma leitura e a necessidade de mexer de alguma forma. Mas a intenção é fazer a manutenção para dar continuidade nesta forma de jogar, que a gente consegue se defender bem e ter a aproximação na hora de jogar”, ressaltou.

Os jogadores do Atlético estiveram de folga na segunda-feira. Eles voltam ao trabalho nesta terça-feira à tarde, na Cidade do Galo. A semana não tem jogos no meio de semana.


Fonte: O Tempo

Nossa localização